Home Autor
Autor

Correio do Maranhão

As alterações no preço do dólar e a demanda fraca por parte da China afetando as negociações no mercado da oleaginosa

Mais um dia de poucas alterações no mercado brasileiro de soja nesta quarta-feira (25).

Com preços entre estáveis e mais baixos e comercialização arrastada, a volatilidade do dólar e de Chicago afastaram os negociadores.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos caiu de R$ 190,50 para R$ 189,50. Na região das Missões, a cotação de soja baixou de R$ 190 para R$ 189. No Porto de Rio Grande, o preço ficou em R$ 193.

Em Cascavel, no Paraná, o preço estabilizou em R$ 185 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca subiu de R$ 192 para R$ 192,50.

Em Rondonópolis (MT), a saca baixou de R$ 175 para R$ 174. Em Dourados (MS), a cotação permaneceu em R$ 178. Em Rio Verde (GO), a saca estabilizou em R$ 172,50.

Chicago

Os contratos futuro da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços mais baixos. O fraco desempenho do milho e do trigo e sinais de demanda enfraquecida por parte da China pressionaram as cotações.

Espera-se que a queda na demanda por óleo de soja na China reduza o consumo da oleaginosa no maior usuário do mundo, já que os bloqueios para impedir a propagação do Covid-19 fecharam restaurantes. A China é o maior consumidor mundial de óleos comestíveis, com milhões de restaurantes consumindo cerca de metade dos cerca de 17 milhões de toneladas de óleo de soja do país.

Há também a sinalização de que os compradores chineses poderiam aliviar as restrições a soja do Brasil, restringindo a procura nos Estados Unidos. Completando os fatores de pressão, especula-se um aumento no fluxo de embarques da Ucrânia de milho e trigo, o que pressionou as cotações futuras em Chicago, movimento que se estendeu à soja.

Para amanhã, as atenções se voltam para o relatório de embarques semanais dos Estados Unidos, que será divulgado na parte da manhã pelo Departamento de Agricultura norte-americano. O mercado aposta em um número entre 400 mil e 1,3 milhão de toneladas.

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com baixa de 12 centavos ou 0,7% a US$ 16,81 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 16,20 1/2 por bushel, com perda de 11,75 centavos de dólar ou 0,71%.

Nos subprodutos, a posição julho do farelo fechou com baixa de US$ 2,90 ou 0,67% a US$ 424,20 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em julho fecharam a 78,92 centavos de dólar, com perda de 1,20 centavo ou 1,49%.

Por: https://www.canalrural.com.br/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

Segundo a entidade, a demora na liberação de caminhões do Paraguai e Argentina deve gerar perdas de aproximadamente R$ 80 milhões

Organização Avícola do Estado do Rio Grande do Sul (Asgav/Sipargs) afirma que a fiscalização federal nos postos de fronteira está atrasando a importação de milho do Paraguai e Argentina para o Brasil.

Segundo a entidade, o problema está causando prejuízos para as agroindústrias do setor de proteína animal, que precisam do cereal importado para suprir o abastecimento de ração animal.

Centenas de caminhões estão represados em fila de espera, atraso gerado pela operação padrão dos servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Receita Federal.

A estimativa com perdas decorrentes do excesso de morosidade para liberação do fluxo de transporte entre os países está em aproximadamente R$ 80 milhões por ano.

Alerta

A Organização Avícola do Estado do Rio Grande do Sul (Asgav/Sipargs) diz que alertou autoridades estaduais e federais sobre a situação. E, através de um ofício, pediu uma solução para o problema.

Segundo a entidade, os prejuízos são ainda mais evidentes para os estados da região Sul, duramente afetados por estiagem, que têm como alternativa a importação de milho em países como Paraguai e Argentina.

“Estamos em um momento complicado porque as operações de importação, apesar de pontuais, servem para alimentar os plantéis de aves e suínos do Sul do Brasil, viabilizar a produção de alimentos e geração de atividades e divisas. Estamos pagando uma conta que não geramos e que fragmenta nossos planos de desenvolvimento e produção de alimentos para milhões de pessoas”, afirma o presidente executivo da Organização Avícola do RS (Asgav/Sipargs), José Eduardo dos Santos.

Santos reitera que não se pode admitir o caos logístico nessas regiões em um país que precisa reagir frente a um conjunto de intempéries resultantes da pandemia, estiagens e, mais recentemente, da crise Rússia e Ucrânia.

“Uma solução para os problemas que estão acontecendo deve ser trabalhada com urgência e prioridade máxima”, cobra.

Por: https://www.canalrural.com.br/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

Ruud vence duelo escandinavo e Rune encara sensação francesa

Após aposentar o francês Jo Tsonga em duelo emocionante, Casper Ruud, número oito do mundo, teve mais tranquilidade nesta quinta-feira para garantir passagem à terceira rodada de Roland Garros, Grand Slam disputado sobre o piso de saibro.

Ruud, que vem de semi em Roma e o título em Genebra, na Suíça, derrotou o finlandês Emil Ruusuvuori, 61º colocado, por 3 sets a 0 com contundentes 6/3 6/4 6/2 após 2h08min. Foram 41 bolas vencedoras do norueguês que errou 28. Ele quebrou quatro vezes o serviço do rival e manteve o seu intacto salvando quatro chances do rival.

Na terceira rodada seu rival sai do confronto entre o italiano Lorenzo Sonego, cabeça de chave 32, e o português João Sousa.

Outro nórdico, o dinamarquês Holger Rune, de 19 anos, 40º colocado, marcou 6/2 6/3 6/3 no suíço Henri Laaksonen, 96º. Rune venceu, em Paris, seus primeiros jogos em Grand Slam neste torneio.

Em busca de inédita oitavas de final na carreira, Rune tenta frear a sensação francês Hugo Gaston, 74º, que venceu o argentino Pedro Cachin, 153º, em 6/4 6/2 6/4 após 2h03 de partida.

Rune e Gaston nunca se enfrentaram no circuito profissional. O francês também tenta oitavas de final inédita.

Por: https://esportes.r7.com/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

Rodolfo Landim e Rodrigo Dunshee desembarcaram na França na manhã desta quinta-feira (26)

Nos bastidores, o Flamengo vive uma forte crise. Não à toa, os dirigentes estão sendo xingados em todas as partidas da equipe rubro-negra no Maracanã. Apesar do momento não ser favorável, Rodolfo Landim e Rodrigo Dunshee de Abranches, presidente e vice-presidente do Fla, respectivamente, decidiram ir à França para acompanhar a final da Champions League.

A dupla de dirigentes chegou a Paris na manhã desta quinta-feira (26) para assistir ao jogo decisivo entre Liverpool e Real Madrid, marcado para sábado (28), às 16h (horário de Brasília), como informou a jornalista Letícia Marques. Rodolfo Landim, importante citar, acompanha a final do torneio in loco anualmente, desde que assumiu a presidência do clube carioca, em 2019, sempre a convite.

O presidente e o vice rubro-negro embarcaram para Paris às 21h55 (horário de Brasília) de quarta-feira (25), no Galeão. Rodolfo Landim e Rodrigo Dunshee desembarcaram na capital francesa pouco antes das 9h (horário de Brasília) desta quinta-feira (26).

Sem os dois principais mandatários, Antônio Alcides, presidente do Conselho Deliberativo, assume a posição de Landim temporariamente. Alcides, inclusive, deve marcar presença no próximo compromisso do Flamengo. O Mengão encara o Fluminense, às 18h (horário de Brasília) deste domingo (29), no Maracanã, pela oitava rodada do Brasileirão.

Por: https://colunadofla.com/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

Escolhido pelo dirigente perdeu a cobrança e aumentou o atrito dentro de campo; após o caso, ele decidiu fechar portas do time

O dono do Tsarsko Selo, da Bulgária, causou uma confusão durante a partida contra o Lokomotiv Sofia, no último sábado (21), pela sexta rodada de rebaixamento do Campeonato Búlgaro. Stoyne Manolov invadiu o campo e interferiu na escolha do cobrador de pênalti que poderia garantir a permanência do Tsarsko Selo na primeira divisão. Mas o ato de desespero não deu certo.

O lance aconteceu nos acréscimos do segundo tempo. O Tsarsko Selo teve um pênalti marcado quando a partida estava empatada em 1 a 1. Yusupha Yaffa se preparava para cobrar quando Stoyne Manolov invadiu o campo e mudou o cobrador, entregando a bola a Martin Kavdanski.

Yusupha Yaffa não gostou da interferência do dono e saiu de campo discutindo com Stoyne Manolov. Para piorar a situação, Martin Kavdanski cobrou fraco, nas mãos do goleiro do Lokomotiv Sofia, e perdeu a oportunidade de manter o Tsarsko Selo na primeira divisão do Campeonato Búlgaro, além de aumentar o atrito na equipe.

Com o empate de 1 a 1, o Tsarsko Selo foi rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Búlgaro. Após a partida que decretou a queda, Stoyne Manolov declarou que o clube não disputará a segundona na próxima temporada e que deixará de existir.

Por: https://esportes.r7.com/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

A linha de laptops RedmiBook Pro 2022 da Xiaomi ganhou novos modelos nessa terça-feira (24) com a chegada das versões com processadores AMD Ryzen 6000 e Windows 11. Disponíveis inicialmente na China, os produtos se juntam às opções comercializadas com chips Intel de 12ª geração.

Com tela maior, o Xiaomi RedmiBook Pro 15 Ryzen Edition pode ser encontrado com os chips Ryzen 6600H e Ryzen 6800H, ao lado de 16 GB de memória RAM e SSD de 512 GB. A placa gráfica integrada é a AMD 660M, mas é possível trocá-la pela GPU NVIDIA GeForce RTX 2050.

Ele tem tela 15,6 polegadas com resolução de 3.200 x 2.000 pixels, taxa de atualização de 90 Hz e até 400 nits de brilho. Corpo em liga de alumínio, bateria de 72 Wh com até 14 horas de autonomia, teclado retroiluminado, Wi-Fi 6, porta Thunderbolt 4, USB-C, USB-A e HDMI 2.0 são outros destaques.

RedmiBook Pro 15 2022 Ryzen 6600H tem preço inicial de 5.500 yuans, o equivalente a R$ 3,9 mil pela cotação do dia, sem considerar os impostos. Já a versão Ryzen 6800H custa a partir de 6.100 yuans (R$ 4,4 mil), com as vendas começando em 31 de maio.

RedmiBook Pro 14 2022 Ryzen Edition

versão 2022 do RedmiBook Pro 14 tem tela de 14 polegadas e resolução menor (2.560 x 1.600 pixels). O display traz taxa de frequência de 120 Hz, uma boa notícia para os gamers.

Os processadores do notebook maior estão disponíveis no modelo mais compacto, assim como as combinações de RAM e armazenamento, mas sem uma opção extra de GPU. A bateria também é menor (56 Wh e 10 horas de duração), enquanto as conexões são as mesmas acima.

Em relação aos preços, o RedmiBook Pro 14 Ryzen 6600H custa a partir de 5.300 yuans (R$ 2,5 mil) e o RedmiBook Pro 14 Ryzen 6800H tem preço inicial de 5.900 yuans (R$ 2,8 mil).

Por: https://www.tecmundo.com.br/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

catálogo de jogos da Netflix ganhou mais três opções nessa terça-feira (24), que já estão disponíveis para os assinantes do serviço de streaming nos apps para Android iOS. Um quarto título também será lançado até o final de maio, totalizando 22 games oferecidos sem custo adicional, no momento.

Desenvolvido pela East Side Games e lançado em mais de 30 idiomas, o jogo de aventura Dragon Up é uma das estreias. Nele, o jogador deve coletar dragões raros para salvar o seu reino e expandi-lo, podendo aumentar as habilidades dos animais a partir de cartas e poções mágicas.

Já em Moonlighter, da 11 Bit Studios, você assume o papel de Will, um jovem de cabelos brancos que gerencia uma loja durante o dia e se torna um aspirante a herói no período noturno, quando explora masmorras, enfrenta monstros e tenta desvendar diversos mistérios. O RPG de origem espanhola possui suporte a 15 idiomas.

A outra estreia entre os games da Netflix é Townsmen: Um Novo Reinado. Criado pela HandyGames, da Alemanha, o título desafia o assinante a construir uma cidade medieval e administrá-la, tendo que tomar decisões em relação às finanças, segurança, saúde e entretenimento, tomando todos os cuidados para manter a população feliz.

Outra novidade a caminho

Programado para estrear na próxima terça-feira (31), Exploding Kittens – The Game também estará disponível para os usuários do streaming, mantendo a mesma dinâmica do jogo de cartas original. O título da Direwolf Digital será vinculado à série de mesmo nome que estreia na plataforma em 2023.

O acesso aos games da Netflix acontece por meio da guia “Jogos” nos apps para Android e iOS. Ao selecionar o título desejado, o assinante é direcionado à Play Store ou App Store, conforme o sistema utilizado, para baixar o game e instalá-lo

Por: https://www.tecmundo.com.br/

. Ao selecionar o título desejado, o assinante é direcionado à Play Store ou App Store, conforme o sistema utilizado, para baixar o game e instalá-lo

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

Com a melhora gradativa na qualidade das conexões na internet e a evolução dos componentes técnicos dos eletrônicos, os dispositivos de automação têm ganhado cada vez mais popularidade. No Brasil em específico, os equipamentos para transformar casas tradicionais nas chamadas “casas inteligentes” estão se tornando ainda mais requisitados.

De acordo com o levantamento IDC Predictions Brazil 2022, o setor de TI deve crescer 10,6% impulsionado principalmente pelo segmento de devices, incluindo os smart home devices (equipamentos de automação doméstica).

No catálogo à disposição dos brasileiros estão aparelhos como câmeras, lâmpadas, plugues de tomada, controles universais, fitas LED, fechaduras, speakers, interruptores e até eletrodomésticos como geladeiras, aspiradores e máquinas de lavar.

Causas da popularização de smart devices

José Ricardo Tobias, responsável pela Positivo Casa Inteligente, braço da Positivo Tecnologia com soluções baseadas em Internet das Coisas (IoT) para casas e escritórios conectados, afirma ao TecMundo que de maneira geral o mercado de smart devices segue crescendo no Brasil porque o cenário local está ainda não tão consolidado como a Europa e Estados Unidos, por exemplo.

Ele pontua que além do fato de o Brasil ter “começado atrasado na corrida”, os consumidores também perceberam valor nas soluções.

“Quando se fala de Internet das Coisas , muitas vezes transparece um conceito abstrato. À medida que as pessoas começaram a comprar dispositivos de segurança como câmeras inteligentes e lâmpadas smart, ficou claro no imaginário como essas soluções podem ajudar de maneira prática”, disse.

Tobias comenta que a Positivo Casa Inteligente tem uma base instalada de 600 mil usuários de dispositivos smart e que, de maneira geral, a base de brasileiros que utilizam produtos de IoT ainda tem muito a crescer, como as pesquisas indicam.

Desenvolvimento de devices para PCDs

Se todas essas soluções smart facilitam a vida de todo mundo, elas acabaram se tornando quase essenciais para Pessoas com Deficiência (PCDs). De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são cerca de 45 milhões de PCDs no país, que podem acabar encontrando nos smart devices formas para facilitar o dia a dia.

O representante da Positivo Tecnologia explica que antes de desenvolver um novo dispositivo, as equipes da empresa brasileira realizam avaliações de negócios, pesquisas qualitativas e quantitativas, verificações de tendência, testes com usuários beta e da base cativa e mais.

Ele diz que na base geral de usuários, que é consultada em relação aos novos lançamentos, há pessoas de vários demográficos diferentes, incluindo PCDs. Apesar de admitir que a empresa não pensa em soluções especificamente pensando em quem tem deficiência, ele ressalta que atender a esse público faz parte da missão da companhia.

“Nós temos alguns pilares, dentre eles a democratização. Por esse conceito, a gente entende que o produto precisa ter acessibilidade, tanto na questão econômica quanto na questão prática de uso; instalação fácil, alta qualidade e disponibilidade”, informa Tobias.

O executivo conta ainda que há um planejamento para estruturar um pouco mais a parte de testes dos produtos, que deve incluir PCDs para opinarem acerca dos lançamentos. Apesar da intenção de incluir ainda mais pessoas com deficiência no processo, o representante da Positivo argumenta que os dispositivos da marca brasileira continuarão abrangendo o maior público possível.

“Uma escala grande é importante para que possamos entregar um valor justo para o bolso dos brasileiros. Produzindo desse jeito, a gente consegue agregar valor para vários públicos diferentes, oferecendo muitos produtos de alta tecnologia por menos de 100 reais, por exemplo”.

Facilidade para o cotidiano

Dani Amaral é produtora de conteúdo, influencer e palestrante e conta com mais de 430 mil inscritos no YouTube, além de cerca de 160 mil seguidores no Instagram. A jovem, que perdeu os dois braços em um acidente quando era criança, conta ao TecMundo que utiliza em sua casa lâmpadas inteligentes e que automatizou a TV.

Ela diz que não tinha dificuldades para usar os equipamentos antes da popularização da IoT, já que acabou se adaptando aos produtos, mas que o atual cenário tecnológico com certeza facilita a vida de PCDs.

“Conseguir controlar tudo pelo celular traz mais praticidade e agilidade no dia a dia. Além de ficar mais fácil, fica mais rápido de executar as tarefas”, responde sobre os benefícios de utilizar dispositivos smart.

Do outro lado, Dani afirma que sente falta do recurso de ativação por voz. A produtora de conteúdo diz também que os aparelhos são, em sua maioria, caros, o que dificulta bastante o acesso de PCDs. A jovem ainda faz questão de ressaltar que apesar dos avanços, o cenário para pessoas com deficiência ainda é complicado.

“A dificuldade para PCDs está mais nas pessoas do que nas coisas”.

“A dificuldade para PCDs está mais nas pessoas do que nas coisas. Falta um olhar mais empático para pessoas com deficiência. Enxergá-las como seres humanos capazes e que têm direito à acessibilidade em tudo para conseguirem uma vida mais plena”, finaliza Dani.

Por: https://www.tecmundo.com.br/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

A artista contou que geralmente se senta no local que foi mais atingido pela batida, mas decidiu ficar em casa pouco antes do acidente

A cantora gospel Elaine Martins contou, nesta segunda-feira (23), que seu marido, Oseas Chagas, e os dois filhos, Joabe e Josué, tinham se envolvido em um acidente de carro com outros quatro veículos em Orlando, nos Estados Unidos.

Nas imagens compartilhadas pela artista, é possível observar que o automóvel de sua família foi muito atingido no lado direito do passageiro da frente, onde não havia ninguém. Ela contou que geralmente se senta nesse assento, mas decidiu ficar em casa, e o marido estava com os filhos.

“Um acidente grave envolvendo quatro carros e uma pessoa que saiu de dentro desse posto e bateu exatamente onde eu deveria estar, mas eu fiquei em casa. Graças a Deus, meus filhos e esposo estão bem, foram para o hospital fazer procedimentos comuns”, contou ela.

Elaine e a família se mudaram para os Estados Unidos há cerca de duas semanas.

Por: https://entretenimento.r7.com/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail

Antes de falecer, Dale Schroeder deixou instruções específicas para o dinheiro que economizou ao longo da vida: enviar crianças de pequenas cidades de Iowa para a faculdade.

Um carpinteiro que trabalhou na mesma empresa durante 67 anos foi o responsável por mudar a vida de 33 jovens, dando a eles a oportunidade de cursar o ensino superior.

Homem simples, Dale Schroeder cresceu pobre e não tinha esposa ou filhos. Sua vida se resumia ao trabalho.

Em entrevista à KCCI-TV, afiliada da CBS Des Moines, Steve Nielsen conta um pouco sobre a vida do amigo: “Ia trabalhar todos os dias. Trabalhava muito duro. Como muitos habitantes de Iowa”.

Ao morrer em 2005, ninguém poderia imaginar o quão rico Schroeder realmente era. O máximo que ele tinha era “o jeans de igreja e o jeans de trabalho”.

Durante os anos dedicados ao trabalho na carpintaria, Schroeder conseguiu economizar uma fortuna. Por não ter descendentes vivos, antes de morrer ele procurou seu advogado com um plano para o seu dinheiro.

“Ele disse: ‘Eu nunca tive a oportunidade de ir para a faculdade. Então, eu gostaria de ajudar as crianças a irem para a faculdade'”, disse Nielsen. Schroeder não só tinha dinheiro suficiente para mandar alguns garotos para a faculdade, como também economizou o suficiente para mandar dezenas.

“Finalmente, fiquei curioso e disse: ‘De quanto estamos falando, Dale?’ E ele disse: ‘Ah, pouco menos de US$ 3 milhões.’ Quase caí da cadeira”, lembrou Nielsen.

Estudos custeados

O amigo ficou chocado com sua fortuna secreta de Schroeder. Assim como os estranhos que receberam partes daquele valor.

Uma delas é Kira Conard. No ensino médio, ela tinha as notas para frequentar a faculdade, mas não o dinheiro para bancar o estudo. “Eu cresci em uma casa de pai solteiro e tinha três irmãs mais velhas, então pagar por nós quatro nunca foi uma opção”, disse a jovem.

Kira conta que queria ser uma terapeuta, mas não via uma maneira viável de pagar a escola. “[Isso] quase me fez sentir impotente. Tipo, eu quero fazer isso. Eu tenho esse objetivo, mas não posso chegar lá apenas por causa da parte financeira.”

Em meio a sua frustração, Kira recebeu um telefonema. “Comecei a chorar imediatamente”, lembra a jovem. O homem do outro lado contou a ela sobre Schroeder.

Um rico legado

Schroeder deixou instruções específicas para seu dinheiro: enviar crianças de pequenas cidades de Iowa para a faculdade.

“Ele queria ajudar crianças que fossem como ele, que provavelmente teriam a oportunidade de ir para a faculdade se não fosse pelo seu dom”, explicou Nielsen.

Schroeder acabou pagando as mensalidades da faculdade de 33 estranhos. O grupo, que se autodenominou “filhos de Dale”, se reuniu no início deste mês para homenagear o homem que mudou suas vidas. Eles agora são médicos, professores, terapeutas – e amigos.

Há apenas uma coisa que Schroeder pediu em troca. “Tudo o que pedimos é que você pague à vista”, disse Nielsen. “Você não pode pagar de volta, porque Dale se foi, mas você pode se lembrar dele e pode imitá-lo.”

Por: https://guiame.com.br/

0 FacebookTwitterPinterestTumblrRedditStumbleuponLINEEmail