Home TECNOLOGIA Diretor global de segurança do TikTok deixará cargo

Diretor global de segurança do TikTok deixará cargo

por Correio do Maranhão
0 commentar

Roland Cloutier diz que decisão acompanhou mudanças recentes nas equipes de segurança do TikTok, que pertence à empresa chinesa ByteDance e está enfrentando crescente investigação dos reguladores norte-americanos sobre o uso de dados pessoais.

O diretor global de segurança do TikTok, Roland Cloutier, que supervisiona a segurança digital do aplicativo de compartilhamento de vídeos, está deixando o cargo, mas permanecerá na companhia, de acordo com um memorando.

Cloutier disse que sua decisão acompanhou mudanças recentes nas equipes de segurança do TikTok, que pertence à empresa chinesa ByteDance e está enfrentando crescente investigação dos reguladores norte-americanos sobre o uso de dados pessoais.

“Com nosso recente anúncio sobre as mudanças no gerenciamento de dados nos Estados Unidos, é hora de fazer a transição de minha função de diretor global de segurança para uma função de consultoria estratégica com foco no impacto comercial dos programas de segurança e confiança, trabalhando diretamente com (presidente-executivo) Shou , (vice-presidente de tecnologia da ByteDance) Dingkun e outros líderes sêniores”, escreveu Cloutier no memorando.

TikTok está reorganizando sua equipe de segurança global e movendo questões de segurança específicas da China para equipes mais localizadas.

Recentemente, a empresa anunciou uma equipe dedicada à segurança de dados nos EUA, conhecida como “USDS”, minimizando o acesso da China aos dados. A empresa está discutindo uma estrutura sob a qual a equipe operaria de forma autônoma e não estaria sob o controle ou supervisão do TikTok, informou a Reuters anteriormente.

Kim Albarella, membro sênior da equipe de segurança do TikTok, atuará como diretor global interino de segurança.

TikTok tem enfrentado questionamentos crescentes de senadores norte-americanos sobre a segurança dos dados de usuários – alguns querem que a Comissão Federal de Comércio investigue a plataforma.

A empresa disse aos parlamentares no início deste mês que está trabalhando em um acordo final com o governo Biden que “salvaguardaria totalmente os dados dos usuários e os interesses de segurança nacional dos EUA”.

Por: https://g1.globo.com/

Related Articles

Deixe um Commentario