Home ENTRETENIMENTO Sem medo do brega, ‘Thor: Amor e Trovão’ diverte ao abraçar de vez o clima de aventura debochada

Sem medo do brega, ‘Thor: Amor e Trovão’ diverte ao abraçar de vez o clima de aventura debochada

por Correio do Maranhão
0 commentar

Apesar de ter momentos sombrios, novo filme da Marvel aposta na descontração e amplia atmosfera despretensiosa do herói

Thor: Amor e Trovão estreia na quinta-feira (7) e traz Chris Hemsworth mais uma vez no papel do herói da Marvel que conquistou uma legião de fãs. Para salvar o mundo novamente ele ganhará a ajuda de seu antigo amor, a cientista Jane Foster, interpretada por Natalie Portman. A personagem se transforma na heroína Poderosa Thor e entra na missão do ex para derrotar o vilão Gorr, vivido por Christian Bale. Confira a seguir 7 pontos positivos para não perder a superprodução

Visual de tirar o fôlego
As cores usadas em Thor: Ragnarok estão ainda mais vibrantes em Amor e Trovão. O casamento entre a trilha sonora e o visual do filme é perfeito, tudo parece se encaixar. Do mundo sombrio de Gorr à megalomania do lugar onde os Deuses se encontram, cenografia, fotografia, figurinos e efeitos visuais ajudam a contar a história de maneira que impressiona

Trilha sonora empolgante
Assim como em Thor: Ragnarok, o novo filme aposta em uma trilha sonora poderosa para embalar diversos momentos épicos. Nomes de peso como a banda Guns N’ Roses, a cantora Enya e o grupo ABBA estão na lista de participações, com clássicos como Sweet Child O’ MineOnly Time e Our Last Summer. As escolhas são certeiras para ajudar a dar o tom que a produção busca passar

Natalie Portman se destaca
Reprisando seu papel como Jane Foster, Natalie Portman tem uma excelente performance em Thor: Amor e Trovão. Isso porque conhecemos novas camadas da personagem, que passa por problemas em sua vida pessoal, precisa lidar com o reencontro com Thor neste momento difícil, além de se transformar em uma heroína no meio de tudo. A ganhadora do Oscar de Melhor Atriz mostra mais uma vez sua versatilidade, ao encarar cenas que vão do drama à comédia, e também bota para quebrar nos momentos de ação

Christian Baile “deita e rola” mais uma vez
Conhecido por se entregar completamente aos seus personagens, Christian Bale encontra no vilão Gorr mais uma oportunidade desfilar seus inúmeros talentos. Com uma motivação convincente, o personagem consegue realmente dar medo em algumas cenas, com seu visual sinistro e com a atuação tresloucada do vencedor do Oscar de Melhor Coadjuvante. Bale “deita e rola”, aproveitando toda a estranheza do vilão ao máximo

Tessa Thompson merece uma aventura solo da Valquíria
Em uma nova fase, a personagem Valquíria, agora Rei de Nova Asgard, precisa lidar com todas as burocracias de um cargo tão importante. Guerreira por natureza, ela também embarca na missão de ajudar Thor e Jane, mostrando mais uma vez suas habilidades em batalha. Interessante e carismática, a heroína interpretada por Tessa Thompson deixa um gostinho de “quero mais” em Amor e Trovão. Além disso, sua química com a personagem de Natalie Portman rende bons momentos. Uma aventura solo da Valquíria, seja em série ou filme, parece uma excelente ideia depois do que vemos em tela neste novo filme

Participações especiais hilárias
Além de Russell Crowe, que está ótimo como Zeus, o filme traz outras grandes estrelas em participações especiais que vão te fazer gargalhar. Não vale estragar algumas das surpresas, mas uma peça de teatro envolvendo a história da família de Thor está entre os momentos mais divertidos do filme. Vale destacar também algo óbvio quando falamos de filmes da Marvel: há duas cenas pós-créditos, ambas também com participações e prontas para chocar o público

Sem medo de parecer brega
Talvez a maior qualidade de Thor: Amor e Trovão seja não se levar tão a sério. Apesar de ter momentos tocantes e tratar de alguns temas sérios, o clima geral é de humor, aventura e descontração. A produção não tem medo de parecer cafona, o que não é algo ruim e, de fato, vai para o lado mais cômico e debochado na maior parte do tempo. O diretor Taika Waititi amplia a atmosfera espalhafatosa de Thor: Ragnarok, o que pode incomodar algumas pessoas, mas que certamente vai agradar a quem curtiu o filme anterior. A entrega de Chris Hemsworth ajuda a deixar tudo mais natural, já que ele está completamente à vontade com os rumos de seu personagem. No fim das contas, a superprodução entrega exatamente o que promete: diversão despretensiosa 

Por: https://entretenimento.r7.com/

Related Articles

Deixe um Commentario