Home Cristão Coreanos vão aos EUA orar pela América em retribuição a Billy Graham: ‘Mudou nosso país’

Coreanos vão aos EUA orar pela América em retribuição a Billy Graham: ‘Mudou nosso país’

por Correio do Maranhão
0 commentar

A “Reunião de Oração da América”, recepcionada pelo Projeto Pray, acontece de 1 a 5 de junho.

Centenas de intercessores sul-coreanos estarão em 20 cidades dos EUA para orar por avivamento, aproveitando o 49º aniversário da cruzada de Billy Graham em 1973 em Seul.

A mobilização, que será entre 1 a 5 de junho, está sendo incentivada pelo presidente do “Projeto Pray”, P. Douglas Small, para que aconteça em igrejas de todo o país.

“Estamos pedindo às igrejas que abram suas portas e peçam oração. Para sediar reuniões de oração, não reuniões de pregação, mas reuniões de oração para orar por esta nação, por reavivamento e despertar espiritual”, disse ele.

A “Reunião de Oração da América”, recepcionada por Small, será concluída no domingo de Pentecostes, 5 de junho.

Líder de um dos movimentos nacionais de oração, Small disse que os intercessores da Coreia do Sul “virão para as cidades de costa a costa e de fronteira a fronteira para orar de manhã ao meio-dia e à noite”.

As 20 equipes de intercessores estão associadas à Escola Mundial de Oração em Seul, capital da Coreia do Sul.

Cruzada de Billy Graham em Seul

A visita dos intercessores acontece no 49º aniversário da cruzada de Billy Graham em 1973 em Seul. O evento histórico foi realizado de 30 de maio a 3 de junho e atraiu mais de 3 milhões de pessoas, com aproximadamente 75.000 delas entregando suas vidas a Cristo.

Os cristãos coreanos dizem que isso mudou a direção da nação.

“Após a cruzada, o reavivamento de oração eclodiu em muitas igrejas diferentes na Coreia do Sul. Até o avivamento começou… e as igrejas começaram a crescer”, diz Aaron Park, diretor executivo da Escola Mundial de Oração.

“Através do reavivamento da oração e do crescimento da igreja, Deus nos trouxe a bênção, econômica e espiritualmente”, afirma.

Agora, os netos desse avivamento estão retornando para dar um impulso espiritual à América.

“Percebemos que é hora de pagarmos nossa dívida espiritual com a América com oração, então vamos servir humildemente a igreja americana com oração”, disse Park.

No domingo, 29 de maio, o Projeto Pray realizou uma transmissão especial chamada “Reunião de Oração da América” do Billy Graham Archive and Research Center no campus da Billy Graham Evangelistic Association em Charlotte, Carolina do Norte.

O centro será um lugar onde pessoas de todo o mundo poderão estudar os registros e dados históricos de como Deus usou Billy Graham e sua organização para trazer avivamento.

‘Tudo começa e termina em oração’

O vice-presidente executivo da Billy Graham Evangelistic Association e ex-assistente pessoal de Billy Graham, Dr. David Bruce, disse que é apropriado que o novo centro seja apresentado ao mundo falando sobre oração.

“O Pr. Graham teria ficado muito satisfeito que o primeiro evento, os primeiros momentos deste edifício, têm a ver com oração”, disse Bruce. “Uma das coisas que caracterizavam a vida do Sr. Graham, desde que eu o conheci, é que ele era um homem de oração, tudo começava e terminava em oração.”

O Dr. Tom Phillips, conselheiro sênior da Associação Evangelística Billy Graham, e ex-diretor da Cruzada, disse que Billy Graham buscou fervorosamente a Deus para avivamento na América.

“O Senhor Graham, desde 1949… até quase sua morte, continuou dizendo a mesma coisa: ‘Estou orando por um avivamento antiquado, do Espírito Santo, enviado do céu que varreria a América de costa a costa.’”

“Como precisamos disso agora, e ter nossos irmãos e irmãs coreanos se unindo aos nossos irmãos e irmãs americanos para orar juntos porque nosso trabalho é ir a todo o mundo e pregar o Evangelho que foi o chamado de Billy Graham, esse é o nosso chamado hoje, mas começa na oração”, disse Phillips.

Small disse que não é coincidência que os intercessores coreanos estejam chegando no aniversário da Cruzada de Seul. “Estamos acreditando que este pode ser um momento decisivo para a América, que não apenas nos enriquece, mas muda a nação”, disse ele.

Por: https://guiame.com.br/

Related Articles

Deixe um Commentario