Home Cristão História dos Apóstolos: Tomé, o discípulo que duvidou da ressureição de Jesus

História dos Apóstolos: Tomé, o discípulo que duvidou da ressureição de Jesus

por Correio do Maranhão
0 commentar

Embora tenha vivido 2.000 anos atrás, Tomé serve de contraste para os cristãos de hoje – aqueles que não viram e ainda creram.

Tomé, também chamado “Dídimo”, nome de origem grega, que significa “gêmeo”, assim como a forma aramaica. Ele ficou famoso por ser aquele que duvidou da ressurreição de Jesus e disse aos outros discípulos: “A menos que eu veja as marcas dos pregos em suas mãos e coloque meu dedo onde estavam os pregos, e ponha minha mão em seu lado, não acreditarei” (João 20:25).

Mas este apóstolo foi uma das testemunhas da ressurreição, quando Jesus apareceu a ele e pediu que o tocasse. Depois de ver Jesus em carne e osso com seus próprios olhos (e possivelmente tocar as feridas), Tomé proclamou: “Meu Senhor e meu Deus!” (João 20:28).

Jesus respondeu com uma das declarações mais poderosas e proféticas sobre a fé em toda a Escritura: “Porque me viste, creste; bem-aventurados os que não viram e creram” (João 20:29).

O ceticismo de Tomé fez com que surgisse o famoso termo “Ver para crer”, sobre aqueles que precisam de provas antes de acreditar em algo.

O apóstolo Tomé não aparece como um personagem importante da Bíblia, como João, Pedro ou Tiago, por exemplo. Ele é mencionado apenas oito vezes em todo o Novo Testamento, sendo quatro dessas em listas dos doze apóstolos.

Talvez por essa razão, poucos detalhes de sua vida sejam confiáveis. Mas enquanto a Bíblia nos diz pouco sobre ele, a abordagem cautelosa de Tomé em acreditar na ressurreição lançou as bases para a fé baseada em evidências e para o ensino protestante de sola fide, ou fé somente. E embora tenha vivido 2.000 anos atrás, Tomé também serve de contraste para os cristãos de hoje – aqueles que não viram e ainda creram.

“O gêmeo”

Tomé não recebeu um nome nos manuscritos originais. “Tomé” vem da palavra aramaica tĕʾomâ, que significa “gêmeo”. No entanto, para ajudar a esclarecer de quem estamos falando, a maioria dos manuscritos inclui a descrição “chamado Dídimo” ou “chamado de Gêmeo”.

Dídimo é uma palavra grega que significa. . . o gêmeo. E enquanto tĕʾomâ é usado apenas como uma descrição, não como um nome, Dídimo pode ser usado como uma descrição ou um nome. Assim, uma tradução literal de João 11:16 , João 20:24 e João 21:2 diria “o gêmeo, chamado o gêmeo.”

Como Tomé morreu?

Para um apóstolo tão menor, a tradição da igreja é notavelmente consistente sobre sua morte. Um calendário da igreja primitiva diz:

“3 de julho, Tomé foi perfurado com uma lança na ‘Índia’.”

A tradição cristã síria especifica que isso ocorreu em 3 de julho de 72 dC. E “The Acts of Thomas” diz que ele foi martirizado com lanças em Mylapore, na Índia.

Por: guiame.com.br

Related Articles

Deixe um Commentario