Home HUMOR Perfil da Ucrânia no Twitter faz piadas em meio a guerra para gerar repercussão e adquirir apoio

Perfil da Ucrânia no Twitter faz piadas em meio a guerra para gerar repercussão e adquirir apoio

por Correio do Maranhão
0 commentar

Mesmo com a guerra contra a Rússia em andamento, o perfil oficial da Ucrânia no Twitter (@Ukraine) tem usado do sarcasmo nas publicações para criticar o país vizinho, mas também como forma de adquirir apoio ao redor do mundo, explicando o que está acontecendo em linguagem clara e acessível. Com mensagens em inglês, a página ironizou uma promixidade de Putin, presidente russo, com as atitudes de Hitler, e pediu a remoção do perfil oficial do rival pelo Twitter, por violar as diretrizes de privacidade.

Oi, gente, vamos pedir ao Twitter para remover a página da Rússia daqui. Na há espaço para agressores, como a Rússia, em uma rede social ocidental. Eles não deveriam ser autorizados a usar estas redes para promover a imagem deles, enquanto a brutalidade mata o povo ucraniano”, diz um dos textos, que marca o perfil de suporte do Twitter.

A rivalidade entre os países é antiga. O tom bem humorado da página também. Desde 2018, os memes dominam. Já chamaram a Rússia de “ex-namorado tóxico” e ironizaram recuadas anteriores do país vizinho. Quando tropas russas invadiram, de fato, a fronteira com a Ucrânia, o perfil oficial fez uma espécie de “mutirão” com os seguidores.

“Marquem a Rússia e digam o que vocês pensam sobre eles”, incentivou o perfil, que recebeu como resposta várias mensagens ofensivas contra o governo de Putin.

O exército russo tem um poderio numérico e tecnológico muito maior que o exército ucraniano. Cientes da fragilidade, o perfil do povo invadido pediu doações na web.

“Doe para o exército ucraniano aqui”.

Como resposta às pessoas que não entendiam bem a postagem em memes, o perfil respondeu no post em que compara Putin e Hitler.

“Não é meme, mas nossa e a sua realidade agora”.

Os administradores do perfil oficial deram uma entrevista ao jornal “Washington Post”, em janeiro, e explicaram o humor carregado de ironia.

“Nós rimos diante das ameaças não porque as subestimamos, mas porque o que mais deveríamos fazer? Deitar e chorar? As lágrimas nunca conquistaram a liberdade de ninguém”, disseram os administradores, sem revelar o rosto, já que a entrevista foi feita por mensagem privada no próprio Twitter.

O objetivo é criar repercussão, com uma linguagem fácil e acessível, justamente para evitar desinformação por parte do governo russo.

“Países distantes da Ucrânia, o público em geral, pouco sabem sobre as causas reais da atual agressividade da Rússia contra nosso país”.

E a página acredita no poder do humor.

“A verdade é que o humor tem um poder enorme, especialmente quando se enfrenta um regime autoritário brutal e extremamente sério como a Rússia. Eles são tão sérios que na verdade temem tanto o humor quanto as armas nucleares. Os memes fazem exatamente isso”.

Por: https://extra.globo.com/

Related Articles

Deixe um Commentario