Home HUMOR Crítica: The Legend of Vox Machina reúne humor adulto com fantasia

Crítica: The Legend of Vox Machina reúne humor adulto com fantasia

por Correio do Maranhão
0 commentar

A produção do Amazon Prime Video mostra a saga de um grupo de mercenários em busca de virarem verdadeiras lendas

Inspirada no jogo Dungeons & Dragons, um clássico do RPG, a série animada The Legend of the Vox Machina é um surpresa agradável neste promissor cenário de fantasia na televisão (que terá ainda as 2ª temporada de A Roda do Tempo, A Fundação e Sombras e Ossos, além de Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder e House of the Dragons). A produção estreia, nesta sexta-feira (28/1), no Amazon Prime Video.

A adaptação do RPG se vê logo na composição do time: um tanque, um urso gigante, uma curandeira, personagens de ataque e uma mágica. O seriado mostra o caminho do grupo de mercenários desajustados até virarem as lendas do título.

Em episódios ágeis, com em média 30 minutos cada, The Legend of Vox Machina mistura a fantasia (com vampiros, dragões e outras criaturas) ao humor adulto – sobretudo na figura do bardo Scanlan Shorthalt (Sam Riegel).

O carismático personagem é responsável pelos momentos cômicos dos episódios. Inclusive, o ponto positivo da The Legend of Vox Machina está justamente ao mostrar um grupo de heróis que são falhos, agressivos e trapaceiros. Porém, também capazes de se mostrarem unidos e justos. Essa dualidade dá o tom do roteiro, que explora bem e de maneira leve as contradições dos mercenários.

Se a trama caminha bem, a animação não é o maior atributo do seriado. Apesar de bonitos, os desenhos não trazem grande impacto visual, parecendo mais simples e lembrando as animações das décadas de 1990.

O deslize, entretanto, não compromete a diversão proporcionada por The Legend of Vox Machina. O seriado estreia em 28 de janeiros e, a cada sexta-feira, três novos episódios serão liberados para o público.

Por: https://www.metropoles.com/

Related Articles

Deixe um Commentario