Home Piaui Ordem de serviço determina aumento de 50 ônibus na frota circulando em Teresina em 48 horas

Ordem de serviço determina aumento de 50 ônibus na frota circulando em Teresina em 48 horas

por Correio do Maranhão
0 commentar

Segundo a Strans, os quatro consórcios de empresas já foram notificados e têm dois dias para iniciar o cumprimento ou apresentar contestação. Empresas dizem que não há demanda para o aumento da frota.

Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) determinou nessa terça-feira (30) a circulação de mais 50 ônibus junto da frota da capital, que hoje é de 200 coletivos.

As empresas têm prazo de 48 horas para cumprir ou para apresentar contestação e informaram, por meio de nota, que não há demanda para o aumento e que esperam contrapartida financeira da prefeitura.

O superintendente Cláudio Pessoa informou que as empresas podem apresentar contestação e terão 15 dias para resolver os problemas e iniciar um cumprimento da ordem de serviço.

“A nova ordem de serviço contempla algumas linhas que estavam desativadas. Aumentamos a frota de ônibus de 200 para 250, e a medida é que diminua o tempo de espera para o usuário. Quando as empresas forem notificadas, já terão que colocar os ônibus para circular. Ela é de ordem imediata”, informou ele.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informou que ainda fará uma análise técnica sobre a determinação.

Informou ainda que a demanda não justifica o aumento na frota e que, para o incremento de veículos, a Superintendência terá que arcar com custos excedentes. Leia a íntegra abaixo:

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informa que referente à Ordem de Serviço notificada pela Strans, a entidade procederá a devida análise técnica da programação para definir as ações necessárias.

É importante lembrar que atualmente a demanda transportada não justifica a colocação dos 200 ônibus operantes e, será necessário entender as motivações técnicas da Strans para apresentar tal programação e a disponibilidade financeira do órgão em arcar com o aumento do custos operacionais decorrentes. Dando a Strans as garantias necessárias que procederá a cobertura dos custos excedentes como previsto no contrato de concessão, certamente serão realizados.

Decreto de calamidade completou um mês

No último dia 28, completou um mês a assinatura do decreto de calamidade pública pelo prefeito Dr. Pessoa (MDB) por conta da crise dos transportes, mas até o momento não houve alterações significativas para os usuários de ônibus na capital.

Entre as principais reclamações dos passageiros, o tempo de espera pelo coletivo é o principal problema, muitos chegam a esperar por mais de 1h30min nas paradas.

Por: Layza Mourão*, g1 PI

Related Articles

Deixe um Commentario