Home ESPORTE Luiz Adriano aumenta crise com torcida, mas Abel pede: “Não é hora de abandonar ninguém”

Luiz Adriano aumenta crise com torcida, mas Abel pede: “Não é hora de abandonar ninguém”

por Correio do Maranhão
0 commentar

Treinador diz que nenhuma decisão será tomada antes do término da temporada

A difícil relação entre parte da torcida do Palmeiras e o atacante Luiz Adriano teve mais um capítulo na última quarta-feira, na derrota alviverde no clássico contra o São Paulo. Mas, no que depender de Abel Ferreira, qualquer decisão sobre o futuro do jogador só será tomada após o término da temporada.

Em má fase, o camisa 10 do Verdão foi mais uma vez vaiado ao ser substituído na segunda etapa do Choque-Rei. Ele respondeu com aplausos e ouviu música com xingamento que pediu a sua saída do clube.

O treinador, porém, pediu união antes de decidir o planejamento de 2022.

– Estamos todos juntos em todos os momentos, até o fim. Não é hora de abandonar ninguém. Depois tomamos as decisões que temos de tomar. Até o fim estaremos juntos – afirmou Abel Ferreira, em entrevista coletiva.

No clube desde 2019, Luiz Adriano tem contrato com o Verdão até junho de 2023. O atacante foi o artilheiro da equipe palmeirense na temporada passada com 20 gols, mas vive seu pior momento no clube atualmente.

Em abril, ele foi multado pela diretoria depois de descumprir protocolo sanitário – o atacante não respeitou isolamento depois de ter testado positivo para Covid-19 e atropelou uma pessoa na saída de um shopping.

Recentemente, um vídeo viralizou nas redes sociais mostrando Luiz Adriano respondendo um torcedor com xingamento. Na época, o atleta se justificou afirmando que ouviu ofensas contra familiares, mas a atitude foi repreendida pelo clube. No mesmo jogo, contra o Red Bull Bragantino, ele já havia discutido com torcedores próximo ao banco de reservas.

Após marcar contra o Sport, o camisa 10 comemorou fazendo um gesto de silêncio em direção aos torcedores e até tentou ser contido por companheiros. Tal manifestação fez a diretoria advertir o atleta.

Com pouco espaço após problemas físicos, o camisa 10 teve oportunidade de deixar o Verdão no meio da temporada. Internacional e Grêmio manifestaram interesse na contratação do atacante, que permaneceu.

O planejamento do Palmeiras previa a contratação de mais um centroavante, mas o clube encontrou dificuldade nas negociações com Borré e Castellanos e reintegrou Deyverson.

O colombiano Borja foi bem avaliado pela comissão técnica após passagem pelo Junior Barranquilla, mas acabou emprestado para o Grêmio.

Por: Redação do ge

Related Articles

Deixe um Commentario