Home Maranhão Campanha ‘Novembro Azul’ no MA alerta para saúde do homem e prevenção do câncer de próstata

Campanha ‘Novembro Azul’ no MA alerta para saúde do homem e prevenção do câncer de próstata

por Correio do Maranhão
0 commentar

Ações da Campanha ‘Novembro Azul’ acontecem simultaneamente em todas as unidades da rede estadual de saúde, com ampliação ao acesso a exames e às consultas especializadas em prevenção ao câncer.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), dá início nesta sexta-feira (5), a Campanha “Novembro Azul”, que tem como objetivo orientar a população masculina para a importância da prevenção e da detecção precoce de câncer de próstata e pênis.

Durante a abertura da campanha, que será realizada às 10h na Policlínica Diamante, o público masculino terá a oportunidade de realizar o exame Antígeno Prostático Específico (PSA) para diagnóstico do câncer de próstata. O público-alvo corresponde a homens de 45 anos com casos confirmados de câncer de próstata na família e de 50 anos ou mais que precisem fazer o exame preventivo de rotina. Durante a ação, também serão realizados serviços de aferição de pressão e glicemia, além de testagem rápida para ISTs.

As ações da Campanha Novembro Azul acontecem simultaneamente em todas as unidades da rede estadual de saúde, com ampliação ao acesso a exames e às consultas especializadas em prevenção ao câncer.

Dados

O câncer de próstata permanece como a neoplasia sólida mais comum e a segunda maior causa de óbito oncológico no sexo masculino. No Maranhão, os números de internações por câncer de próstata e pênis no ano de 2021 são, respectivamente, 555 e 73.

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino responsável por produzir uma secreção fluida para nutrição e transporte dos espermatozoides.

Situa-se logo abaixo da bexiga e à frente do reto, sendo atravessada pela uretra, canal que se estende desde a bexiga até a extremidade do pênis e por onde a urina é eliminada. É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos exames diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida da população.

Quando fazer o exame de próstata?

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda o início da avaliação do risco de câncer da próstata aos 50 anos.

Homens de raça negra, obesos mórbidos ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos. Os exames deverão ser feitos após uma análise dos fatores de risco pelo urologista e discussão de riscos e benefícios, em decisão compartilhada com o paciente.

Após os 75 anos, poderá ser realizado apenas para aqueles com expectativa de vida acima de dez anos.

Quais sintomas do câncer de próstata?

O câncer de próstata tem evolução silenciosa. A maioria dos pacientes não apresenta nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite).

Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sangramento urinário e, em casos extremos, insuficiência renal.

Como fazer o diagnóstico da doença?

A detecção precoce do câncer de próstata, através do toque retal e a dosagem sanguínea do PSA (antígeno prostático específico), é a forma mais eficiente para identificar o tumor em fase inicial e, assim, possibilitar melhor chance de tratamento.

O toque retal permite ao médico avaliar presença de nódulos (caroços) ou tecidos endurecidos na superfície prostática.

Apesar de desconfortável, é parte fundamental na avaliação, ajudando também na decisão da melhor forma de tratamento. O PSA é o marcador mais utilizado e deve ser interpretado juntamente com o exame de toque retal.

O diagnóstico do câncer de próstata é feito exclusivamente através da biópsia da próstata, guiada por ultrassonografia, indicada de acordo com achados nos exames de toque retal e mensuração do PSA.

Outros exames de imagem também podem complementar a avaliação, como ressonância magnética e cintilografia óssea (para avaliação de acometimento ósseo). Mais recentemente, a ressonância multiparamétrica da próstata surgiu como um método auxiliar no diagnóstico em casos selecionados, conforme indicação do médico urologista.

Quais os tratamentos para o câncer de próstata?

A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após discussão dos riscos e benefícios entre médico e paciente.

Para doença localizada (confinada à próstata), podem ser oferecidos cirurgia, radioterapia e até mesmo observação vigilante (em casos selecionados). Para doença metastática (quando o tumor já disseminou para outros órgãos), a terapia hormonal é o tratamento mais indicado.

Muitos homens têm medo do diagnóstico de câncer, porém, a medicina tem evoluído para proporcionar aos pacientes tratamentos menos invasivos e mais eficazes.

Apesar de todos os avanços descritos, vale ressaltar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, enfatizados pela Campanha do Novembro Azul, como ferramentas simples e determinantes na saúde e qualidade de vida do homem.

Por: g1 MA

Related Articles

Deixe um Commentario