Home ESPORTE A vida sem Messi e Cristiano: La Liga aposta em Ansu Fati e Vini Jr como futuro de Barça x Real

A vida sem Messi e Cristiano: La Liga aposta em Ansu Fati e Vini Jr como futuro de Barça x Real

por Correio do Maranhão
0 commentar

Em entrevista ao Gringolândia, Daniel Alonso Duarte, delegado da liga no Brasil, analisa saída dos craques, a crise no time catalão e garante: “O clássico não está menor”

Depois de 12 anos, Barcelona e Real Madrid farão um jogo sem ter Messi ou Cristiano Ronaldo em campo. Os dois protagonizaram uma rivalidade de uma década. Primeiro, o português saiu. Neste ano, foi a vez do argentino. E agora? Qual é o futuro do clássico? Para a La Liga, ele passa nos pés de Ansu Fati e Vini Jr.

Barcelona e Real Madrid se enfrentam no próximo domingo, no Camp Nou, às 11h15 (de Brasília), com acompanhamento em tempo real no ge

Em episódio especial nesta semana, o podcast Gringolândia, da equipe de futebol internacional do ge, entrevistou Daniel Alonso Duarte, delegado da La Liga no Brasil. A liga que organiza o Campeonato Espanhol se prepara para uma realidade sem seus dois grandes craques dos últimos anos, mas vislumbra um futuro semelhante ao que teve com Messi e Cristiano.

No ponto que estamos agora é diferente (o clássico), com a saída de estrelas como Cristiano e Messi. Fica diferente, mas fica em um ponto de mudança quase que geracional, com novas estrelas chegando, como o Vinicius e o Ansu Fati, que talvez possam vir a ser a grande rivalidade dos próximos anos – comentou Daniel.

Vini tem 21 anos e está em sua melhor temporada no Real Madrid. Ansu Fati tem apenas 18 anos, herdou a camisa 10 de Messi e renovou até 2027 com o Barcelona. Para a La Liga, ambos já são realidade.

– Podem chegar outros jogadores, mas hoje eles são muito jovens, mas já têm uma projeção incrível. É um clássico de mudança de geração, que traz outras emoções diferentes, porque a rivalidade de Real e Barça não é só de jogadores.

Daniel Alonso Duarte não esconde que a perda recente de craques como Neymar, Cristiano Ronaldo e Messi é lamentada pela La Liga. Mas ele não acredita que o prestígio do torneio seja afetado.

“O clássico não está menor, só está diferente”, afirmou Daniel Alonso.

– Nós dizemos, não de agora, mas nos tempos de Cristiano e do Messi, que o campeonato está acima dos clubes, que estão acima dos jogadores. Os jogadores são ídolos, podem ser fantástico, mas chega a um ponto que por idade ou evolução natural deles, encontram novos desafios ou encerram sua carreira – analisou.

Por: ge

Related Articles

Deixe um Commentario