Home RURAL Um manual vai orientar o agricultor a misturar produtos químicos no pulverizador

Um manual vai orientar o agricultor a misturar produtos químicos no pulverizador

por Correio do Maranhão
0 commentar

Em uma pesquisa realizada pela Embrapa, em 2015, em 17 estados do Brasil, constatou-se que 97% dos entrevistados utilizavam misturas em tanque, mesmo sendo prática não regulamentada no Brasil nessa época, e que 95% delas utilizavam entre dois e cinco produtos. A mistura de produtos químicos no tanque de pulverização, foi regulamentada por meio de Instrução Normativa no. 40, de 11 de outubro de 2018, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “Até então a prática era feita de forma intuitiva pelos produtores, porque os agrônomos que emitem as receitas de agrotóxicos não tinham respaldo legal e poucos tinham informações técnicas suficientes para recomendar seu uso”, diz o pesquisador Dionísio Gazziero, da Embrapa Soja.

Agora, a Embrapa Soja acaba de lançar o Manual técnico para subsidiar a mistura em tanque de agrotóxicos e afins, publicação que é resultado de estudos realizados conjuntamente com a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) e a Bayer Crop Science. “Com os resultados obtidos esperamos contribuir para esclarecer dúvidas e incentivar o uso racional das misturas de múltiplos produtos e compostos de diferentes tipos de formulações de produtos fitossanitários e/ou adubo foliar no pulverizador, evitando problemas de incompatibilidades no campo”, enfatiza o pesquisador Dionísio Gazziero, da Embrapa Soja.

Neste sentido, a equipe de plantas daninhas da Embrapa Soja, em conjunto com a UENP e técnicos da Bayer realizaram pesquisas que resultaram na elaboração do “Manual técnico para subsidiar a mistura em tanque de agrotóxicos e afins”. O Manual procura orientar agricultores e técnicos, apresentando informações sobre as formulações disponíveis, de forma geral os tipos de incompatibilidade física e química que podem ocorrer, além de discorrer sobre os possíveis problemas e as recomendações para evitá-los.

Por: Nordeste Rural

Related Articles

Deixe um Commentario